Restauração dental: como funciona este procedimento?

Restauração dental: como funciona este procedimento?

16/09/2022 - Por: Arthur Mancini

A restauração dental visa oferecer maior qualidade de vida e estética para pacientes que sofrem com traumas ou cáries em seus dentes.

Essa especialidade não se preocupa apenas com a estética, mas com o funcionamento pleno da arcada dentária dos atendidos.

Assim, este artigo vai te ajudar a compreender melhor como tal procedimento funciona e como se comportar após a realização do mesmo.

O que é uma restauração dentária?

restauracao dental
imagem: pexels Karolina Grabowska

Um processo de restauração tem como objetivo recuperar dentes prejudicados por cáries. Mas ela também pode auxiliar pessoas que sofrem acidentes, e tiverem seus dentes quebrados ou comprometidos por outros motivos.

Assim, a restauração de dente está entre as práticas mais comuns, realizadas dentro do consultório odontológico.

Os procedimentos desta especialidade proporcionam ao dente danificado o retorno de sua forma e função, para que o paciente consiga realizar as ações do dia a dia sem nenhum problema.

Segundo a dentista Karla Diniz, os profissionais desta área trabalham com dois tipos de restauração, a interna e a externa.

Na interna, o material é inserido diretamente no dente do paciente e o dentista o ajusta para dar uma forma natural ao mesmo. Já na externa, é preciso trabalhar o material fora da boca e depois inseri-lo nela.

A segunda opção, na maioria dos casos, acontece quando o dente já está muito prejudicado e precisa de um tratamento ainda mais delicado.

Quando a restauração no dente é indicada?

O profissional que deve avaliar esta necessidade é o dentista. Desse modo, o paciente precisa se dirigir a um consultório odontológico e solicitar uma avaliação. Assim, o dentista avalia e diagnostica cada caso segundo as situações abaixo:

Se existem cáries

As cáries atingem recorde na restauração dental dos consultórios odontológicos. Isso ocorre devido à má escovação, que permite que restos de comida se acumulem na boca. Por isso, os dentistas salientam a necessidade de escovar bem os dentes entre as principais refeições.

Os pacientes com diagnóstico de cárie passam pela restauração de dente, que retira a cárie e recupera o formato natural do mesmo.

Este tratamento costuma ser rápido e indolor, sendo que em determinadas situações não precisa nem de anestesia.

Se há um problema de diastema

A diastema é caracterizada por espaçamento entre os dentes e comumente representa maior problema estético do que de saúde bucal.

Desse modo, a restauração dental age para corrigir estes espaços, criando simetria e harmonia para a arcada dentária do paciente.

Entretanto, é importante frisar que, no caso das crianças, a diastema pode causar problemas de fala, tanto na fonética quanto na entonação. Assim, um profissional odontopediátrico é indicado para diagnosticar e tratar a situação de forma efetiva.

Um dos tratamentos pode incluir o aparelho ortodôntico para reconfigurar a arcada dentária.

Se existe desgaste ou bruxismo

Bruxismo é uma condição em que o paciente pratica o ranger de dentes de forma involuntária, o que acaba por desgastar a estrutura dos mesmos.

Essa é uma disfunção muito peculiar, que acontece geralmente nos momentos que o indivíduo está dormindo e causa dor e irritação no local.

O processo de restauração de dente recupera o local desgastado, considerando a anatomia de cada pessoa.

Outros tratamentos podem incluir aplicação de toxina botulínica e aparelhos, o que ressalta a importância da avaliação de um especialista.

Se precisa de correção da cor

Certos pacientes advindos de procedimentos de clareamento nos dentes podem se mostrar insatisfeitos com a cor obtida. Neste caso, é comum que recorram a outros métodos e a restauração dental é um deles.

Mesmo que a função da restauração de dente seja recuperar a estrutura do dente através da eliminação das cáries, ela também pode apresentar resultados estéticos satisfatórios.

Como funciona o tratamento?

Ao procurar o profissional responsável o paciente será diagnosticado e indicado ao tratamento.

Em relação ao diagnóstico de cárie, ele consiste na sua remoção e na aplicação de resina, para cobrir o lugar de retirada e impedir que novas cáries surjam. Quando o assunto são cáries profundas ou hipersensibilidade, o dentista aplica anestesia local.

Além disso, cáries maiores podem significar uma retirada parcial ou total da coroa. Assim, alguns pacientes podem ter que arcar com a compra de uma prótese, que irá substituir a coroa perdida.

Nos tratamentos de diastema, bruxismo e correção da cor, a profilaxia vai depender de cada situação, que deve ser investigada de forma personalizada.

O que é usado na restauração?

O material utilizado na restauração de dente chama-se resina composta. Em suma, este é um material muito resistente, com ótimo custo-benefício e que proporciona tratamento rápido (o paciente será tratado e liberado em alguns minutos).

Quais os cuidados necessários com a restauração no dente?

Os cuidados posteriores à restauração dental incluem: escovação periódica, uso correto do fio dental e retorno pontual ao dentista para novas avaliações.

Assim, é importante salientar que uma cárie não tratada pode levar a um tratamento de canal.

E quanto à durabilidade de uma restauração?

Os pacientes que foram tratados com resina composta tendem a obter duração acima de 10 anos do procedimento. Mas, esse fator depende do material que será usado pelo profissional e dos cuidados posteriores realizados pelo paciente.

Qual é a diferença entre uma restauração e uma obturação?

A diferença desses procedimentos está no material usado, já que ambos os tratamentos têm a mesma finalidade.

Nesse sentido, enquanto a obturação se vale de uma amálgama de materiais acinzentados e utilizada nos dentes posteriores, a restauração trabalha com porcelana, ouro, resina composta, entre outros..

Qual é o preço de uma restauração no dente?

O preço varia de acordo com o comprometimento do local e material utilizado. Assim, restaurações com ouro e porcelana podem custar mais caro, enquanto materiais como a resina composta são mais baratos e têm ótimo desempenho.

Como saber se você precisa mesmo de uma restauração no dente?

Os primeiros sinais de alerta geralmente são manchas escuras nos dentes e dores.

Em caso de dor, o problema já está avançado, o que pode levar a necessidade de um tratamento de canal.

Então, para saber se é preciso realizar restauração em seus dentes, o paciente precisa procurar um dentista periodicamente e identificar se existe um problema e impedir que o mesmo se agrave.

O que causa as cáries nos dentes?

A maior causa das cáries é a má escovação. Em outras palavras, ao deixar restos de comida nos dentes o esmalte que protege a coroa é desgastado, criando pequenos orifícios onde o desenvolvimento de bactérias como a Streptococcus mutans acontece.

Assim, os profissionais salientam a importância de escovar os dentes depois das refeições e utilizar corretamente o fio dental.

Qual é a importância de consultar um dentista com frequência?

Ir a um dentista periodicamente é importante para avaliar como anda a saúde dos dentes. Desse modo, é possível tirar dúvidas, obter diagnósticos e tratar enfermidades ainda no início.

A frequência da ida ao dentista varia de pessoa para pessoa, mas o indicado pelos dentistas é que o paciente compareça a um consultório de confiança a cada seis meses. Nesse meio tempo, o paciente precisa se lembrar de caprichar nos cuidados com a boca, escovando a língua, usando a quantidade correta de creme dental e utilizando o fio.

Foto de Arthur Mancini

O Autor

Arthur Mancini

Veja mais de "Arthur Mancini" >

Leia também: