Raio X panorâmico: o que é, como é feito e para que serve 

Raio X panorâmico: o que é, como é feito e para que serve 

16/09/2022 - Por: Ademar Junior

O raio X panorâmico é um desses equipamentos supermodernos que são desenvolvidos para proporcionar conforto e bem-estar aos pacientes e aos profissionais. Os equipamentos odontológicos estão cada vez mais modernos e tecnológicos e os consultórios e clínicas precisam desse tipo de equipamento se quiserem ter sucesso no mercado.

Esse tipo de radiografia possibilita que o cirurgião dentista visualize todos os dentes do paciente de forma panorâmica, ou seja, de uma só vez.

Dentre os principais objetivos do raio X panorâmico podemos citar o diagnóstico de doenças dos dentes e/ou dos ossos da face.

Nesse artigo iremos contar um pouco mais sobre esse exame de imagem, além de mostrar como ele funciona e quais cuidados tomar antes de realizá-lo. Fique atento a todas as informações para que você não tenha dúvidas no momento de comprar um raio X panorâmico para seu consultório odontológico.

O que é o raio X panorâmico?

Como já explicamos, o raio X panorâmico ou ortopantomografia é um tipo de exame de imagem muito importante para o trabalho dos dentistas, pois o ajudam a chegar a diagnósticos precisos e planejamento de tratamentos inovadores e eficazes.

Além de ajudar na tomada de decisões no momento de escolher o melhor tratamento odontológico, esse tipo de raio X pode ser usado para controlar ou monitorar a evolução do paciente, podendo ser realizado periodicamente.

No geral, podemos dizer que a radiografia panorâmica consiste em tirar uma radiografia única de todos os elementos da cavidade oral como dentes, mandíbula, maxila e outros.

As imagens digitais obtidas pelo raio X panorâmico apresentam muitos benefícios pois são feitas instantaneamente e com qualidade considerada excelente. Além disso, esse tipo de exame preserva o meio ambiente pois reduz a quantia de resíduos lançados na natureza.

Diante de todas essas informações, muitos cirurgiões dentistas afirmam que a radiografia panorâmica é um dos exames mais completos da história, pois possibilita a observação de vários problemas odontológicos relacionados com várias especialidades ao mesmo tempo.

Dentre as especialidades cirúrgicas possíveis de serem observadas no raio X panorâmico podemos citar as seguintes: traumatologia maxilo facial, cirurgia, implantodontia e periodontia, intervenções estéticas e intervenções de funcionalidade oral como a dentística, a prótese e a ortodontia.

Como é feito o raio X panorâmico?

Embora pareça que a radiação desse tipo de raio X é intensão, ela é calculada em cerca de 90 microsieverts. Esse valor é relativamente baixo quando comparado com a exposição máxima anual que uma pessoa pode ter, que é cerca de 550 vezes esse total.

Dessa forma, podemos afirmar que a radiografia panorâmica é um tipo de exame de imagem seguro e muito vantajoso tanto para os profissionais quanto para os pacientes.

O processo de realização do raio X panorâmico é muito simples e prático. No próprio consultório dos dentistas ou em um laboratório específico para esses exames, é colocado um afastador de lábios na boca do paciente para afastar os dentes dos lábios. Após colocar o afastador, é colocado um colete de chumbo no corpo do paciente e ele então aproxima seu rosto do equipamento, chamado de ortopantomógrafo, e se mantem quieto e imóvel para obtenção de imagens com ótima qualidade. Todo esse processo dura cerca de 5 minutos e é indolor para o paciente.

Além disso, para realizar o exame de raio X panorâmico, não é necessário preparo antecipado, ou seja, você precisa apenas remover itens metálicos de seu corpo.

No caso das pacientes grávidas, elas devem informar ao dentista sobre quando fez a última radiografia para que o profissional possa calcular as doses de exposição aos raios x.

Após realizados todos os processos do raio X panorâmico, as imagens são enviadas para um dispositivo (computador) para serem analisadas pelo seu dentista.

Uma grande vantagem das imagens digitais é o fato de poder arquivá-las em pastas da nuvem e enviá-las para os pacientes de forma rápida e segura.

Para que serve o raio X panorâmico?

Como podemos perceber, o raio X panorâmico é muito importante para auxiliar o dentista no diagnóstico de problemas odontológicos nos dentes, na mandíbula, na área nasal, nos seios nasais e articulações assim como ajudar na elaboração dos tratamentos adequados.

Normalmente, os cirurgiões dentistas solicitam esse tipo de exame após a primeira consulta, a fim de conhecer melhor a arcada dentária de cada paciente. Outra situação em que os dentistas podem solicitar o raio X panorâmico é para acompanhar a evolução do tratamento de seus pacientes.

Dessa forma, podemos dizer que o raio X panorâmico é solicitado quando o cirurgião dentista deseja avaliar dentes impactados, detectar doenças, lesões e condições mandibulares, analisar fraturas em toda extensão da mandíbula, examinar a extensão de lesões amplas, avaliar traumas, planejar o pré operatório de cirurgias bucomaxilofaciais, avaliar padrões de erupção, crescimento e desenvolvimento, observar o suporte ósseo periodontal, avaliar os terceiros molares, verificar patologias e anomalias dentais e muito mais.

Por que fazer a panorâmica é importante?

Apesar de ser uma técnica que já é muito conhecida pelos dentistas, muitas pessoas não sabem sua real importância.

Dessa forma, podemos dizer que a radiografia panorâmica é muito importante para auxiliar o dentista na tomada de decisões em relação aos tratamentos necessários e consequentemente protege o paciente contra erros evitáveis. Pois, nem todos os problemas odontológicos estão visíveis a olho nu sendo necessário a realização de um exame radiológico.

Apesar de ter um custo considerável para os pacientes, seus benefícios se sobressaem a seu custo e o fato de ser indolor e rápido já são pontos positivos importantíssimos.

Algumas das situações em que podemos ver a importância do raio x panorâmico são os casos em que os dentes siso estão inclusos, pois somente com esse exame é possível visualizar onde e qual direção estão, servindo assim como guia para que o cirurgião dentista possa extraí-lo.

Outras importâncias da realização da radiografia panorâmica são:

Previne cáries

Apesar de parecer ser um problema odontológico comum, as cáries nem sempre estão visíveis. Dessa forma, com a radiografia panorâmica, o dentista consegue observar os pontos cariosos mesmo que estejam no início, evitando tratamentos mais complexos como é o caso do canal.

Ajuda no diagnóstico preciso

Como mencionamos, esse tipo de exame auxilia o dentista a ter uma visão mais ampla dos dentes do paciente, ajudando no diagnóstico preciso e evitando possíveis erros.

Acompanhamento odontológico

Além de diagnosticar, a radiografia panorâmica também é importante para acompanhar o processo de evolução de algum tratamento do paciente, como é o caso do tratamento com aparelhos fixos.

Ajuda escolher o melhor tipo de aparelho para dente

Como esse exame é fundamental para visualizar os dentes como um todo, ele auxilia o dentista a escolher o melhor tipo de aparelho odontológico para iniciar o tratamento de seus pacientes.

Como interpretar uma radiografia panorâmica?

A interpretação de radiografias visa identificar a ausência ou a presença de doenças, fornecer informações relacionadas com a doença (quando houver) e formar diagnósticos diferenciais.

As cores representadas nas radiografias (preto, branco e cinza) são obtidas de acordo com a quantidade de raio X absorvida pela estrutura. Dessa forma, temos imagens radiolúcidas e radiopacas.

– Radiolúcidas: são imagens de estruturas que absorvem pouco os raios x, ou seja, são as partes mais escuras da radiografia.

– Radiopacas: são imagens de estruturas que absorvem muito os raios x, ou seja, são as partes mais claras da radiografia.

As classificações das imagens em radiolúcidas e radiopacas é dada através da densidade da estrutura a ser analisada. O ar e os tecidos moles são imagens radiolúcidas, já o esmalte e a amálgama são imagens radiopacas.

Para interpretar as radiografias panorâmicas você precisa ter muito conhecimento e saber juntar as informações do paciente como exames anteriores e anamnese.

Feito isso, observe as radiografias com tempo e calma para analisar todos os detalhes contidos nela. Em casos de dúvida, solicite uma radiografia mais especifica da região a ser tratada.

Alguns requisitos essenciais para interpretar as radiografias tanto panorâmicas quanto outras são:

  • Condições ideais de visualização: ambiente e iluminação adequados para analisar as imagens. Utilizar um negatoscópio para radiografias com filme em uma sala de baixa luminosidade e silenciosa. Quando necessário utilize lentes de aumento para melhor visualização dos detalhes da imagem.
  • Entendimento das limitações das cores na radiografia: não é possível observar todos os detalhes em uma radiografia.
  • Conhecimento das radiografias: saber se as imagens tem qualidade suficiente para te auxiliar na avaliação. Observe se todos os elementos necessários para avaliação estão presentes na imagem.
  • Conhecimento das estruturas anatômicas: ideal para saber o que está dentro da normalidade. Observe o número de dentes existentes, a posição dos mesmos e os estágios de desenvolvimento.
  • Conhecimento detalhado das condições patológicas: necessário para saber quando algo não está dentro dos padrões de normalidade.
  • Dominar as técnicas intraorais e extraorais para saber quando solicitar cada tipo de exame.
  • Ter acesso a exames de imagem anteriores do paciente: ideal para comparar ou para acompanhar a evolução dos tratamentos realizados pelo paciente.

Qual o preparo do paciente?

Para realizar o exame radiológico panorâmico, o paciente não precisa ter uma preparação especial antes do exame.

Antes de entrar para a sala de exames é necessário tirar todos os objetos metálicos do corpo, principalmente da região a ser radiografada.

No momento do exame, um avental de chumbo é colocado sobre o peito do paciente para protegê-lo dos raios e em seguida o paciente é posicionado no equipamento de forma a se obter o melhor ângulo da imagem.

Quanto tempo dura o raio X panorâmico?

O tempo de duração do exame radiográfico panorâmico é extremamente rápido, cerca de 3 a 5 minutos para que as imagens sejam capturadas.

Quando fica pronto o resultado do raio X panorâmico?

Alguns laboratórios entregam as imagens para o paciente na mesma hora em que são realizadas. Outros locais, que possuem a demanda mais alta, podem demorar até 4 dias para entregar o exame.

Com a tecnologia digital, os exames radiográficos estão sendo enviadas para os computadores dos dentistas diretamente, dessa forma, evita-se o uso da chapa, preservando o meio ambiente e tornando o procedimento mais rápido e eficaz.

Qual é a indicação?

Como observamos nos tópicos anteriores, o raio X panorâmico pode ser solicitado em várias ocasiões como:

  • Identificação de dentes tortos e avaliação da posição dos dentes na boca;
  • Avaliação da constituição óssea dos dentes;
  • Identificação de fraturas dentárias;
  • Identificação de dentes inclusos;
  • Investigação de alterações na articulação temporomandibular;
  • Investigação sobre o tipo de aparelho a ser usado;
  • Comparação dos lados direito e esquerdo;
  • Visualização de ausência dental, fossa nasal, seios maxilares, canais mandibulares e outros;
  • Investigação de infecções e muito mais.

Quando é contraindicado?

Apesar de ser muito seguro devido à baixa quantidade de radiação emitida, muitas pessoas ainda têm medo de realizar esse exame.

Algumas precauções a serem consideradas são com as mulheres grávidas, pois elas têm um limite a qual podem ser expostas. Dessa forma, caso você esteja grávida é preciso avisar o dentista sobre a última radiografia que realizou para que ele te oriente sobre a melhor conduta.

Além disso, pessoas que possuem placas de metal no crânio também devem informar ao dentista antes de fazer uma radiografia.

Como funciona o aparelho de raio X panorâmico?

A máquina de radiografia tem dois lados: um tubo de raios x e o filme ou detector de raios x que fica no lado oposto. No caso das radiografias panorâmicas, o filme fica oculto no próprio aparelho.

Para fazer o exame, o paciente é posicionado no centro do aparelho, com o queixo e a testa apoiados. Um bloqueador de mordida é colocado para que a boca fica ligeiramente aberta possibilitando imagens mais claras e precisas.

Durante o exame, o tubo de raio X gira em um semicírculo ao redor do paciente, começando em um lado da mandíbula e terminando no outro lado. Durante todo esse processo, o paciente deve permanecer imóvel, para que as imagens fiquem boas. Esse processo demora cerca de 15 segundos.

Onde comprar um raio X panorâmico?

Atualmente, é possível comprar esse tipo de equipamento diretamente da internet.

Antes de comprar você precisa estar atento às marcas e modelos existentes e pesquisar muito antes de adquirir o produto, pois seu custo é relativamente alto.

Dentre as marcas mais famosas e recomendadas pelos cirurgiões dentistas podemos citar os modelos Eagle Edge da Saevo.

Apesar do alto custo, muitos cirurgiões dentistas se questionam se vale a pena ter um equipamento desse porte em sua clínica e a resposta é muito simples: quanto mais equipamentos maior sua credibilidade, pois os pacientes não precisarão se deslocar para realizar os diferentes processos essenciais para seu tratamento.

Pensando dessa forma, se você tem a possiblidade de investir esse dinheiro e tem o espaço adequado para a realização desse exame, ele é um ótimo aliado em sua rotina, pois é um exame completo que te permite ver muitas estruturas ao mesmo tempo, possibilitando a análise de vários problemas odontológicos em poucos minutos.

O que é uma panorâmica com laudo?

Geralmente, o laudo acompanha a radiografia, mas somente em casos específicos um laudo detalhado é emitido pelo laboratório.

Na grande maioria das vezes, a radiografia é enviada para o cirurgião dentista ou entregue para o paciente contendo apenas as imagens, ou seja, o dentista irá tirar suas conclusões mediante o que observa nas imagens.

Entretanto, em alguns casos específicos, o paciente precisa do laudo por escrito junto com as imagens e nesses casos, o cirurgião dentista solicita ao laboratório que faça esse laudo e o mesmo é encaminhado junto com a radiografia panorâmica do paciente.

Quais os tipos de radiografia odontológica?

Existem vários outros tipos de radiografias que são divididas em dois grupos principais: raio X intraoral e extraoral.

Dentre desses grupos, existem os tipos de radiografias possíveis de serem feitas, sendo elas:

  • Panorâmica: radiografias que mostram toda a área da boca, ou seja, mostra todos os dentes de uma só vez. Ideal para quem deseja visualizar os dentes que já emergiram e os que ainda estão inclusos.
  • Projeção cefalométrica lateral: pertencente ao grupo extraoral e visa mostrar um lado inteiro da cabeça. Ideal para analisar a posição dos dentes em relação à mandíbula e ao perfil do paciente.
  • Interproximal: indicado para detectar o desenvolvimento de cáries em seus estágios iniciais, quando elas ainda não são visíveis em uma avaliação de rotina.
  • Sialografia: destinado à visualização das glândulas salivares para analisar se há bloqueios na produção de saliva.
  • Oclusal: mostram o desenvolvimento e o posicionamento dentário completo, além de permitir a visualização da maxila e da mandíbula. É muito utilizado em crianças, para acompanhar o crescimento dos dentes e o desenvolvimento da arcada dentária como um todo.
  • Tomografia computadorizada: exame de imagem que analisa as estruturas internas por meio da tecnologia 3D. É usada para localizar problemas nos ossos da face, como cistos, tumores e fraturas.

F.A.Q

Quanto custa um raio X panorâmico?

Embora os valores de uma parelho de raio x panorâmico sejam muito relativos pois dependem das marcas e modelos, uma média desses valores é aproximadamente R$15.000,00 podendo ter variação para mais ou para menos.

Pode fazer raio X panorâmico com aparelho?

Apesar da indicação de retirar qualquer objeto metálico do corpo ao realizar a radiografia panorâmica, os aparelhos odontológicos fogem a essa regra, pois é perfeitamente possível fazer o exame usando aparelho dentário.

Quanto tempo demora para fazer uma panorâmica?

O tempo estimado para fazer uma radiografia panorâmica é cerca de 5 minutos, ou seja, é um exame muito rápido de ser realizado mediante o número de benefícios que ele apresenta.

Precisa de pedido para fazer panorâmica?

Sim, é necessário o pedido do cirurgião dentista para a realização do exame de raio X panorâmico.

Foto de Ademar Junior

O Autor

Ademar Junior

Administrador. Mestrando em administração. MBA em gestão empresarial. Especialista de Produtos da área de Imagem na Alliage.

Veja mais de "Ademar Junior" >

Leia também: