Proteção radiológica: o que é e qual sua importância?

Proteção radiológica: o que é e qual sua importância?

24/10/2022 - Por: Ademar Junior

Com o passar  dos anos, a humanidade desenvolveu tecnologias incríveis e que hoje se tornaram extremamente indispensáveis nas rotinas da proteção radiológica. Grande parte desses avanços foram graças às radiações ionizantes.

Quando bem utilizadas, elas podem ajudar no diagnóstico das mais diversas condições de saúde, inclusive as odontológicas. No entanto, é bom lembrar que ainda estamos falando de radiação.

Em outras palavras, isso significa que, quando administrada de forma indevida, a radiação ionizante pode causar sérios problemas à saúde. Nesse contexto, a proteção radiológica se torna uma das questões mais importantes a considerar.

Proteção radiológica
Foto por Mikael Häggström, CC0, via Wikimedia Commons.

Proteção radiológica, princípios gerais de radioproteção

Em geral, as atividades de proteção radiológica seguem quatro princípios fundamentais:

1 – Justificativa plausível: o motivo da realização da prática médica individual deve ser comprovado apenas em casos em que os benefícios da operação superam os riscos. Essa justificativa para a execução dos exames/tratamentos que envolvem radiação deve ser emitida de forma individual, visto que as características particulares do paciente em questão são estudadas de forma minuciosa.

2 – Otimização da proteção radiológica: os aparelhos e dispositivos utilizados para exames desta categoria devem respeitar as normas de segurança previamente estabelecidas. Todas as partes do procedimento visam preservar a saúde das pessoas expostas à radiação, desde pacientes ao público geral.

3 – Limitação de doses individuais: esses limites são calculados anualmente e por meio de doses que consideram a grandeza das doses efetiva e equivalente, o órgão do corpo humano afetado pela radiação, etc.;

4 – Prevenção de acidentes em locais de trabalho: sem dúvidas, os locais de trabalho que envolvem radiação estão entre os mais perigosos do mundo. Por isso, garantir a segurança desses profissionais é essencial.

Após considerar os riscos, também é importante analisar o projeto e a condição dos equipamentos relativos ao uso da radiação (em suas diversas formas). Todos esses procedimentos visam minimizar o impacto da radiação no corpo humano.

O que é radiação?

A radiação é uma série de partículas energéticas ou ondas elétricas que viajam pelo espaço. A radiação vem em muitos tipos e origens diferentes.

Em termos técnicos, a radiação é o processo físico de emissão (saída) e distribuição (remoção) de energia por meio de partículas em movimento ou ondas elétricas. Este processo pode ocorrer no meio físico ou no espaço (vácuo).

Exemplos de radiações conhecidas e observadas são: alfa, beta, gama, raios X, ultravioleta, luz visível, ondas de rádio, infravermelho, microondas, etc.

Radioproteção

Quando exposto à radiação, o corpo humano pode desenvolver uma variedade de efeitos negativos a partir dessa interação. Esses efeitos variam e dependem de fatores como a dose de radiação e o tempo que uma pessoa fica expostaa ela.

De certa forma, o preâmbulo dessa pergunta é que a interação da matéria com a radiação pode afetar as células, inclusive danificando sua estrutura, trazendo problemas como mutações genéticas, e dependendo do caso, morte celular.

Esses efeitos podem produzir condições surpreendentes, como graus variados de desequilíbrio no corpo, causando até doenças como catarata e câncer.

Qual a importância da proteção radiológica?

Tendo em mente esses pontos, há uma série de medidas, disponibilizadas pela Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN), voltadas para o controle de aspectos relacionados à proteção radiológica – não apenas para os indivíduos, mas também para os locais de trabalho.

A proteção radiológica é essencialmente um conjunto de regras que visam garantir a segurança dos profissionais que trabalham na área.

Entre os fatores considerados pelas medidas de proteção radiológica atualmente estabelecidas estão questões relacionadas ao preparo do local de trabalho, o tipo de vestimenta de chumbo que os profissionais devem usar em suas atividades na área, uso adequado dos equipamentos, sinalização de alerta e comunicação adequada entre profissionais e pacientes, além de vários  outros pontos.

Se você estiver envolvido em qualquer atividade que possa apresentar riscos relacionados à radiação, revise cuidadosamente os procedimentos de proteção contra radiação especificados. É importante ter muito cuidado com essas etapas para garantir que sua segurança e a de outras pessoas envolvidas sejam devidamente garantidas.

Foto de Ademar Junior

O Autor

Ademar Junior

Administrador. Mestrando em administração. MBA em gestão empresarial. Especialista de Produtos da área de Imagem na Alliage.

Veja mais de "Ademar Junior" >

Leia também: