O que é Ortodontia? Entenda tudo sobre esse especialidade!

O que é Ortodontia? Entenda tudo sobre esse especialidade!

08/11/2022 - Por: Arthur Mancini

Os dentes são órgãos que raramente nascem sem nenhum defeito, seja de posicionamento ou alguma patologia mais grave. Para solucionar esses problemas e garantir um sorriso bonito aos pacientes, a Odontologia possui uma área de atuação específica para esses casos, a Ortodontia.

A Ortodontia é uma especialidade responsável por corrigir a posição dos dentes que nasceram tortos, bem como dos ossos maxilares caso eles estejam posicionados inadequadamente. Ambos os fatores estão diretamente ligados à qualidade de vida do paciente, por isso é essencial que funcionem de forma devida.

Dentes tortos que não se encaixam de forma como deveriam podem ocasionar sérias condições bucais, como dificuldade de limpar, estresse dos músculos relacionados à mastigação, dores de cabeça, síndrome da ATM e até mesmo dores de cabeça e pescoço.

Consequentemente, outro aspecto capaz de ser restaurado com a Ortodontia diz respeito à estética. Com o correto posicionamento dos dentes a autoestima do paciente melhora de forma significativa, melhorando assim a sua qualidade de vida.

Especialidade de Ortodontia

A Ortodontia, como mencionamos, é uma especialização que o profissional deve realizar após concluir os cinco anos do curso de Odontologia. É preciso que as instituições de graduação e pós-graduação sejam reconhecidas pelo Ministério da Educação (MEC) e pelo CFO (Conselho Federal de Odontologia).

A duração do curso de Ortodontia costuma ser de 30 a 36 meses, a depender da periodicidade das aulas que podem ser semanais ou mensais. A Ortodontia é uma área que exige muito conhecimento sólido e prático, visto que é multidisciplinar. Por esse motivo, essa especialização é uma das mais duradouras do ramo, visto a elevada carga de ensino clínico e laboratorial.

Durante as aulas práticas, o aluno possui total apoio dos professores que ensinam os detalhes de como funcionam os tratamentos ortodônticos nos pacientes. Após a conclusão do curso, o profissional deverá registrar-se no Conselho Federal de Odontologia (CFO) para que consiga a licença para atuar.

Qual é a diferença entre dentista clínico geral e ortodontista?

Ambos os nomes são bastante comuns no meio odontológico, então é bem comum confundi-los com certa frequência. No entanto, é preciso compreender que cada uma das áreas diz respeito a determinada atuação, então não significam a mesma coisa. Vamos entender a diferença!

A principal diferença está na atuação. Ao passo que o dentista clínico geral atende diversas áreas da odontologia e de forma muito mais generalista, o ortodontista é especializado em uma área com maior foco na correção dos dentes e dos ossos maxilares. 

Geralmente o clínico geral realiza a avaliação e em seguida encaminha o paciente para o profissional especializado em Ortodontia, que irá iniciar e acompanhar o tratamento até ambos conquistarem um sorriso harmônico, alinhado e saudável.

O que é ortodontia

O que é o tratamento ortodôntico?

Os motivos de usar o aparelho dentário variam conforme o diagnóstico do paciente. Sem dúvidas, o principal motivo é a falta de alinhamento, o que afeta diretamente ações importantes como a mastigação e até mesmo a respiração.

A principal função do tratamento ortodôntico é, além de alinhar os dentes, restabelecer o contato ideal entre eles. É também uma das principais práticas da Ortodontia que vem sendo cada vez mais procurada.

É importante entendermos que o tratamento ortodôntico pode ser um pouco demorado, visto que todos os processos relativos a ele também merecem certa atenção, como diagnóstico, alinhamento, finalização e contenção. O principal benefício do tratamento ortodôntico é que ele preza pelo cuidado a longo prazo de toda a arcada dentária, como gengivas e articulações mandibulares.

Quais são os procedimentos de Ortodontia?

Por muitos anos os tratamentos de Ortodontia eram extremamente demorados e complexos, mas graças às novas tecnologias esse cenário mudou bastante. Hoje, a realidade é que os avanços na área odontológica aceleram os tratamentos, em especial os relacionados à Ortodontia. Geralmente, os tratamentos ortodônticos possuem 6 etapas, sendo elas:

  • diagnóstico;
  • instalação do aparelho;
  • alinhamento;
  • correção;
  • finalização;
  • contenção.

Confira mais detalhes sobre cada etapa!

Diagnóstico

Todos os tratamentos odontológicos precisam começar com a avaliação do profissional dentista. Durante esse primeiro atendimento o profissional avalia a atual condição bucal do paciente e examina através de exames quais as regiões que precisam de uma atenção a mais.

Após estudar o caso minuciosamente, o profissional alerta o paciente sobre os resultados obtidos para que o tratamento com o especialista indicado seja iniciado.

Instalação do aparelho

A instalação do dispositivo representa o início do próprio tratamento. Depois que o paciente toma uma decisão é possível realizar exames e tirar um filme para registrar a condição inicial para depois colocar o aparelho ortodôntico no dente.

Cada bráquete é colocado de forma diferente, mas a partir daí os dentes começam a se movimentar, o que favorece a correção do problema.

Durante o tratamento, é importante manter uma higiene perfeita para prevenir cáries e outras doenças que prejudicam a saúde bucal.

Alinhamento

O alinhamento é uma das principais etapas do tratamento ortodôntico, pois os dentes devem estar alinhados para o sucesso do movimento. Portanto, o primeiro ajuste geralmente é feito com fios pequenos e leves que estimulam a rotação para colocar os dentes no lugar.

Em alguns casos, a extração do dente pode ser indicada, mas para a maioria das pessoas, o arranjo vem naturalmente sem grande problema.

Ajuste

Uma vez que os dentes foram alinhados e nivelados, o problema foi corrigido. O fio metálico, mais grosso que o fio utilizado na etapa anterior e combinado com o plástico, é responsável por estimular a movimentação dentária para fechar espaços, corrigir desalinhamentos, fechar mordidas abertas ou qualquer outra disfunção descrita anteriormente.

Esta é uma das etapas mais demoradas do tratamento ortodôntico, mas depois de um tempo, resultados promissores podem ser vistos.

Finalização

Uma vez que os dentes atingem a posição correta, é hora do acabamento, o que pode exigir o uso de resinas retas, curvas de arco ou a instalação de bráquetes e outros materiais.

Mesmo que o paciente esteja satisfeito com seu sorriso, a pressa em dar esse passo pode comprometer o sucesso geral do tratamento. A etapa final é a mais trabalhosa do especialista e exige cooperação e paciência.

Contenção

Após a remoção dos bráquetes, o tratamento ainda não acabou! Os primeiros meses são considerados um período de adaptação dos dentes à nova posição e o ortodontista pode prescrever a colocação de aparelhos fixos ou removíveis para aumentar a estabilidade da arcada dentária. O aconselhamento pode variar muito, mas é importante acompanhar caso a caso.

Foto de Arthur Mancini

O Autor

Arthur Mancini

Veja mais de "Arthur Mancini" >

Leia também: