Extração de dente: entenda quando é realmente necessária

Extração de dente: entenda quando é realmente necessária

22/11/2022 - Por: Arthur Mancini

A extração de dente também é conhecida como exodontia. Esse tipo de procedimento é muito antigo, sendo utilizado para remediar diversas situações que acometem a dentição. Entretanto, o procedimento evoluiu, tornando-se confortável para o paciente e evitando que o mesmo passe por períodos intensos de dor.

Assim, por mais que os dentistas optem por salvar o dente na maioria dos casos, em algumas situações o estado de deterioração e gravidade exigem que o mesmo seja completamente removido.

Quer entender quais casos são esses e como a extração de dentes funciona? Então, basta ler o nosso artigo, para encontrar essas e outras informações importantes acerca desse procedimento.

Confira!

Por que alguns dentes devem ser removidos?

As situações que levam os dentes a serem removidos, dizem respeito a quadros de enfermidade graves e a anatomia do paciente, como na situação em que os sisos nascem parcialmente oclusos.

Nos tópicos abaixo, você identifica os principais motivos da extração de dente. Confira:

Dentes do siso

Os sisos são os grandes campeões, quando o assunto é a necessidade de extração de um dente. Isso porque, os “dentes do juízo” estão condicionados a fatores genéticos que podem impedir que os mesmos encontrem as condições necessárias para se instalar na boca do paciente.

Nesse sentido, a extração dos sisos é indicada quando:

  • Devido ao seu posicionamento na arcada, o dente não nasce;
  • Não existe espaço suficiente para que o dente se instale na arcada;
  • O dente siso ocupa um posicionamento incorreto.

Ademais, nas situações em que o siso nasce parcialmente, pode ocorrer o acúmulo de restos de comida, o que leva a graves quadros de infecção.

Infecções, cáries, inflamações e periodontite

Caso não sejam devidamente tratadas, as cáries podem acometer o dente profundamente, causando a necrose do nervo e dando espaço para contaminações. Assim, devido a gravidade desses casos, o paciente pode sofrer a extração do seu dente.

No caso das gengivites, inflamações que acometem as gengivas, o não tratamento pode levar a quadros de periodontite, causando a mobilidade dos dentes, queda, formação de pus e, nos casos mais perigosos, levar a endocardite bacteriana ao atingir o coração.

Em suma, a extração de dente é necessária no momento em que os medicamentos não podem mais controlar a enfermidade. Assim, através de uma remoção ágil, a qualidade óssea pode ser preservada propiciando a colocação de um implante no futuro.

Traumas

Agentes externos, como acidentes e outros fatores, podem levar a quebra ou perda do dente. Entretanto, se verificados rapidamente, o dente que caiu por inteiro pode ser reimplantado, principalmente em crianças. Basta armazená-lo com higiene e agilidade.

Diabetes

A diabetes é culpada por acarretar fragilidade à saúde bucal, tornando essa região propícia a certas infecções. Desse modo, dependendo da fragilidade na qual o osso se encontra, o dentista poderá optar pela remoção.

Ortodontia

Para permitir que o paciente fale, coma e tenha uma estética mais agradável, o especialista em ortodontia pode realizar a extração de dente, quando o paciente não tem espaço suficiente na boca.

Como ocorre uma extração de dente?

A extração de dente é uma cirurgia bucal, por isso exige que o paciente receba anestesia, evitando que o mesmo sinta dor. Assim, é aplicado um anestésico local, que irá amortecer a área da extração.

Em seguida, o dentista utiliza os instrumentais específicos para retirar o dente, sendo que o mesmo pode ser retirado por inteiro ou dividido em alguns pedaços. Isso irá depender da técnica utilizada e da especificidade de cada paciente.

Por fim, o dentista sutura a região e passa as informações necessárias para que o paciente realize o pós-operatório.

Qual é a diferença entre a extração simples e a cirúrgica?

Extração de dente
Extração de dente (Créditos: Anna Shvets)

Mesmo os procedimentos de extração simples são cirúrgicos. Nesse sentido, existem variadas técnicas de extração, que são implementadas de acordo com a situação do paciente. São elas:

  • Exo incluso, semi-incluso ou impactado: indicado para dentes que não nasceram, ocupando seu lugar no tempo estimado;
  • Exo raiz: indicado para retirar restos de raízes presas na parte interna das gengivas ou no interior do tecido ósseo;
  • Exo simples: para dentes inicialmente sem problemas, mas que sofreram danos posteriores.

Quais cuidados tomar após uma extração de dente?

Veja abaixo, algumas medidas que vão auxiliar na recuperação da extração de dente:

Tenha atenção à limpeza

Higienize os dentes, mas evite bochechos vigorosos. Isso porque os mesmos podem romper os pontos e deixar a região da extração vulnerável a resíduos de alimentos e bactérias.

Faça uma dieta especial

Principalmente nos primeiros dias da extração de dente, evite bebidas e alimentos quentes, crocantes e duros, que podem ficar presos ou ferir a região.

Dê preferência para comidas geladas, pastosas e líquidas!

Use uma compressa de água fria

Durante as primeiras 24 horas, faça o uso de compressas com água fria e gelo a cada 15 minutos. Essa ação ajuda a diminuir o fluxo sanguíneo e a desinchar o rosto.

Evite álcool e cigarro

Essas drogas impedem a correta cicatrização e aumentam a suscetibilidade a inflamações.

Fique de repouso

Logo após o procedimento, procure manter a cabeça erguida para evitar sangramento alveolar. Além disso, não faça atividades físicas nos 2 dias após o procedimento e nos dias seguintes procure fazer pouco esforço até que a região esteja completamente cicatrizada.

Como limpar a região que o dente foi removido?

  1. Os dentes que estão próximos da região da extração e os demais devem ser escovados normalmente;
  2. É indicado que o paciente use menos pasta de dente, para evitar a necessidade de muitos bochechos;
  3. Não passe escova na área operada, já que a mesma está em processo de cicatrização;
  4. Podem ser utilizados cotonetes embebidos em enxaguante bucal, para limpar a região da extração e controlar a proliferação de bactérias;
  5. Use enxaguante sempre que escovar os dentes, deixando percorrer o local sem movimentos bruscos e cuspindo logo em seguida.

Qual a importância de higienizar o lugar da cirurgia adequadamente?

Limpar a área da extração de dente é fundamental para evitar a proliferação de bactérias. Isso porque a placa bacteriana pode produzir substâncias nocivas para os dentes e o tecido que está em recuperação.

Nesse sentido, a higienização incorreta pode levar a quadros de inflamação. Pode causar dor, inchaço e sangramento chegando a infectar tecidos profundos, responsáveis por sustentar a dentição.

F.A.Q – Extração de dente

Qual o tempo de repouso depois da extração de um dente?

Durante as primeiras 24 horas o responso deve ser total, já nas próximas 48 horas o repouso pode ser apenas parcial.

O que não se deve fazer quando se extrai um dente?

Não se deve fazer atividades físicas, comer alimentos duros e quentes, realizar bochechos vigorosos e posicionar a cabeça para baixo.

Quantos dias dói uma extração de dente?

A extração de dentes é comumente indolor, principalmente devido aos analgésicos e anti-inflamatórios indicados pelo dentista. O que pode ocorrer é um leve incômodo devido ao inchaço.

O que acontece depois de extrair um dente?

O paciente recebe as orientações médicas e é encaminhado para casa, local onde irá realizar o pós-operatório, evitando exposição ao sol, alimentos quentes e duros e realização de atividade física.

Foto de Arthur Mancini

O Autor

Arthur Mancini

Veja mais de "Arthur Mancini" >

Leia também: