A extração de dente inflamado é possível?

A extração de dente inflamado é possível?

24/10/2022 - Por: Cassiano Pires

A extração de dente inflamado pode parecer uma situação ameaçadora à primeira vista. Afinal de contas, perder um dente não é algo agradável e pior ainda é conviver com a dor provocada pela inflamação dentária.

Então se você está em dúvida sobre as principais características dessa condição e seus tratamentos odontológicos, este artigo traz informações valiosas.

Nele você compreende quais os casos em que a extração de dente inflamado é indicada, como funciona o processo de anestesia e como aliviar a dor de forma provisória enquanto não procura ajuda médica.

É possível extrair dente inflamado?

Sim, é possível realizar a extração de dente inflamado! Entretanto, as condições poderão ser diferentes da extração “normal”.

Isso porque quando o dente está inflamado, a anestesia não funciona com eficácia no tecido comprometido, o que impede uma remoção indolor.

Assim, o dentista avalia as melhores condições de tratamento e entra com a medicação adequada para reduzir o quadro inflamatório a fim de conduzir a cirurgia da melhor maneira.

O que é um dente inflamado?

Um dente inflamado está normalmente associado a progressão de cárie, quando a mesma atinge a polpa dentária. Sendo a polpa composta por células, vasos, nervos, fibras e substâncias intercelulares, a dor e o desconforto causados pela cárie assumem níveis alarmantes.

Outro fator que pode causar inflamação nos dentes é o nascimento parcial de um dente siso. Nesse sentido, ao não encontrar espaço suficiente na arcada dentária o siso tende a ficar semi-incluso  e provocar a inflamação de tecido gengival.

De todas as formas, a inflamação dos dentes provoca sintomas como:

  • Dor na região do dente (sensação de latejamento);
  • Inchaço na gengiva;
  • Região com tonalidade avermelhada;
  • Dificuldade em mastigar e abrir a boca.

Ainda a respeito dos sisos, a extração de dente inflamado pode ser a mais indicada, já que existe a dificuldade de realizar uma higienização eficaz. A higienização incorreta do siso pode provocar o acúmulo de restos de comida e causar a proliferação de bactérias.

O que fazer quando o dente está inflamado?

Ao identificar a inflamação do dente, o enfermo deve procurar assistência odontológica imediatamente! Isso porque a inflamação pode estar relacionada a um quadro de infecção bacteriana grave que pode se espalhar pela corrente sanguínea e atingir outras partes do organismo.

Nesse sentido, os danos causados por esse tipo de infecção alcançam:

  • Os pulmões: as bactérias podem infeccionar os pulmões e a faringe e provocar um quadro de pneumonia;
  • Os rins: pode acontecer nefrite, inflamação nos rins;
  • As articulações: pode causar o reumatismo articular agudo, enfermidade que restringe os movimentos e causa quadro intenso de dor;
  • O coração: pode acontecer a endocardite bacteriana, um tipo de infecção que atinge diversas áreas cardíacas. Pacientes que têm doenças cardíacas congênitas demonstram maior predisposição a essa infecção.

Em suma, salientamos que o melhor remédio é a prevenção!

Por isso, é importante que o paciente mantenha hábitos de higienização adequados, e, caso observe os primeiros sintomas de inflamação, procure um dentista o quanto antes, para descobrir se será necessária uma extração de dente inflamado.

Como extrair dente inflamado da melhor forma possível?

extracao de dente inflamado
imagem: pexels

A necessidade de extração de dente inflamado depende de cada caso. Assim, o cirurgião-dentista poderá tratar o dente comprometido através da realização de canal, no qual irá abrir o dente do paciente e retirar as bactérias e fechá-o com o material específico para promover a sua restauração.

Já nos casos de dente siso, a extração de dente inflamado pode ser a melhor opção. Nesse sentido, quando os quadros de infecção e inflamação estão avançados, o dentista deve receitar medicação específica (antibiótico e antiinflamatório) por um período anterior à cirurgia.

Outro método eficaz é a drenagem de pus do local.

Dessa forma, o especialista garante a redução do quadro inflamatório, e é capaz de aplicar a anestesia e realizar a cirurgia da melhor forma possível.

Nos casos em que o dente está inflamado mas não possui infecção grave, o processo de anestesia será um pouco diferente. Veja a seguir!

A anestesia no dente inflamado

Quando um paciente é anestesiado, os neurotransmissores que enviam sinais de certa região do corpo ao cérebro são bloqueados. Assim, a dor que seria sentida na extração de dente inflamado, por exemplo, é suprimida.

Entretanto, quando o paciente está com o dente inflamado, o pH da região afetada se torna baixo, ou seja, mais ácido. Essa acidez é responsável por ionizar as moléculas da substância anestésica, impedindo-a de ser absorvida da forma correta.

Por outro lado, existe uma técnica odontológica desenvolvida para evitar essa dificuldade. Desse modo, ao invés de aplicar o anestésico apenas no nervo do dente a ser extraído, o cirurgião-dentista poderá escolher uma área um pouco mais distante e acessar um nervo maior da boca.

De tal forma que, não será necessário anestesiar aquele nervo que está afetado pela inflamação, já que o nervo mais amplo é responsável pela sensibilidade de uma área maior, o que costuma dar conforto ao paciente.

Como aliviar a dor do dente inflamado?

Alguns procedimentos de emergência podem ser realizados, enquanto você não consegue ir ao dentista. São eles:

  • Ingestão de algum anestésico;
  • Bochecho com água morna e sal, que tem propriedades anti-bacterianas e pode remover restos de alimentos;
  • Compressa com gelo na região, por um período de 20 minutos a cada 3 horas.

Mas lembre-se que estas medidas apenas reduzem o incômodo, sendo necessária a consulta e o tratamento odontológico imediato.

F.A.Q

Pode fazer extração de dente infeccionado?

Sim. Em alguns casos, é indicada a extração de dente inflamado. Mas, apenas o especialista poderá identificar os pacientes que precisam ou não deste procedimento.

Quanto tempo leva para desinflamar um dente extraído?

Normalmente, o inchaço da boca e bochechas tendem a melhorar em 7 dias. Já a rigidez e dor da mandíbula, podem apresentar melhora em até 2 semanas.

Como saber se a extração do dente infeccionou?

Alguns sintomas, como dor latejante no dente, maxilares ou pescoço, inchaço na bochecha, sensibilidade ao frio ou calor, febre e inchaço dos linfonodos no pescoço, podem demonstrar infecção após a extração.

O que é bom para cicatrização de extração de dente?

Evitar esforço físico nos 3 primeiros dias, realizar alimentação pastosa, higienizar bem a região, não realizar bochechos vigorosos e fazer compressas com gelo são ações que ajudam muito, na cicatrização do dente extraído.

Foto de Cassiano Pires

O Autor

Cassiano Pires

Cirurgião-dentista, mestre e doutorando em Endodontia (FORP-USP). Especialista em Radiologia e Imaginologia (AORP). Especialista de Produtos da área de Imagem na Alliage.

Veja mais de "Cassiano Pires" >

Leia também: