Dor no dente: o que fazer para melhorar?

Dor no dente: o que fazer para melhorar?

29/08/2022 - Por: Alliage

A dor em qualquer região do nosso corpo é um sinal de alerta de que algo não está certo. O mesmo vale para a dor no dente. A emissão do alerta de dor, pode sinalizar um processo inflamatório nessa região.

A dor de dente pode ser um sinal de que é de extrema importância procurar um cirurgião dentista. Nunca espere seu caso ficar grave ou a dor ficar intensa.Procure um dentista o mais rápido possível a qualquer sinal de dor no dente!

Sabemos que infelizmente é comum a procura por receitas caseiras no lugar de um tratamento odontológico. Sempre procure tratamentos modernos e um dentista de confiança para seu tratamento.

Fique até o final para entender melhor as causas da dor de dente.

Causas da dor no dente

As principais causas da dor no dente são cáries, abscessos, problemas gengivais, sensibilidade e desgastes.

No entanto, as dores no dente podem ser causadas por diversos fatores, desde complicações simples até as mais complexas. O importante é você sempre procurar um profissional para que ele possa avaliar e consequentemente tratar a causa.

As pessoas têm o costume de tratar a dor de dente como algo comum, entretanto, ela não pode ser vista dessa maneira. Toda dor precisa ser investigada o mais rápido possível, independentemente da intensidade (fraca ou intensa).

Embora pareça a solução mais rápida e correta, isso não é verdade e com certeza você não estará tratando a causa do problema, o que leva a dor a voltar a qualquer momento, podendo voltar na mesma intensidade ou até mais forte.

O que é bom para dor no dente?

O melhor para dor de dente é passar por uma avaliação odontológica para investigar a causa e resolver o problema bucal.

Devemos entender o conceito por detrás da dor de dente. No geral, as dores de dentes são caracterizadas por episódios de dor contínua ou esporádica na região da boca, podendo afetar qualquer dente, tanto da arcada dentário superior quanto inferior.

Apesar do conceito ser muito amplo, existem vários tipos de dor para te ajudar a definir quais as possíveis causas e consequentemente nortear o profissional na resolução do problema. Em um contexto geral, o melhor tratamento para a dor de dente é aquele que o profissional graduado em Odontologia planeja, ou seja, o melhor para a dor no dente é uma consulta com o dentista.

Em um primeiro momento é possível adotar medidas para alívio do quadro álgico até que o profissional possa ser consultado.

Como aliviar a dor no dente?

Para aliviar a dor no dente procure um profissional que pode prescrever medicamentos que pertencem a área odontológica.

Como mencionamos, muitas vezes não é possível procurar pelo dentista no momento em que a dor começa, seja por falta de horários do profissional ou pela falta de consultórios. Nesse caso, existem pessoas que recorrem a tratamentos caseiros.

Os tratamentos caseiros não são a melhor solução para aliviar a dor no dente. Isso porque estamos causando um alívio temporário e a dor com certeza voltará em algum momento. Afinal, o problema não foi solucionado.

Tratamentos caseiros para dor no dente

Para aliviar a dor no dente com tratamentos caseiros experimente receitas conhecidas. Como por exemplo, o bochecho com água morna e sal (para casos de infecção dentária). Essa técnica se baseia no fato do sal eliminar a infecção do local e o calor da água drenar os fluídos da infecção.

O gelo ou fazer compressas frias na bochecha, também podem trazer alívio ao quadro álgico.

Essa técnica pode ser explicada pelo fato de o gelo reduzir o fluxo de sangue na região e consequentemente aliviar o edema e a dor. Embora essas técnicas de alívio de dor não sejam recomendadas pelos dentistas, muitas pessoas recorrem no momento de angústia e desespero.

dor de dente
créditos: freepik – @pch.vector

Tratamentos caseiros funcionam para dor de dente?

Não funcionam, pois controlam momentaneamente a situação. Você deve procurar por um cirurgião-dentista para que ele faça uma boa avaliação.

O dentista pode pedir exames complementares para auxiliar no diagnóstico do problema e também elaborar um bom tratamento odontológico.

Exemplos de exames:

  • Raii-x odontológico
  • Ultrassonografia odontológica

Cuidados para não ter dor no dente

Alguns cuidados precisam ser tomados para que você não tenha dores de dente no decorrer de sua vida.

Dentre os principais cuidados recomendados pelos dentistas podemos citar a correta higienização dos dentes. Ou seja, você deve escovar e higienizar os dentes após cada refeição, fazer uso de fio dental e diariamente fazer uso de um enxaguante bucal.

Outra forma de prevenção de dor de dente é realizar uma consulta com o cirurgião-dentista de sua confiança, pelo menos duas vezes ao ano, para que ele possa avaliar todas as estruturas de sua boca e realizar uma limpeza profunda de seus dentes.

Além disso, abandonar alguns hábitos é de extrema importância para a prevenção de problemas odontológicos como:

  • Abandonar o tabagismo
  • Consumo excessivo de bebidas alcóolicas
  • Excesso de açúcar

O que tomar para dor no dente?

Tome medicamentos indicados pelo seu dentista, anti-inflamatórios são os mais conhecidos para evitar a dor no dente.

Atenção: não se automedique, essa prática não pode ser feita sem um especialista responsável. Os dois únicos profissionais da saúde que podem prescrever medicamentos são médicos e dentistas

Dentista pode prescrever medicamento?

Sim, pode prescrever alguns medicamentos são comumente indicados pelos dentistas para tratar dores no dente.

Na maioria dos casos esses remédios estão na classe dos anestésicos, anti-inflamatórios e antibióticos.

Remédios para dor no dente

Por serem muito indicados pelos profissionais, as pessoas cometem o erro de sempre tomar o mesmo medicamento para aliviar quadros de dor. Entretanto, cada remédio é específico para determinado tipo de problema. Logo a avaliação é muito importante para reconhecer o motivo da dor e só então decidir o melhor tratamento.

Anestésicos

No caso dos anestésicos por exemplo, eles criam uma espécie de “proteção” contra a dor, mas não tratam a causa da dor de dente. Sendo assim, os remédios só podem ser usados sob orientação de um profissional.

Anestésicos locais

Os anestésicos apenas aliviam os quadros de dor, reduzindo a sensibilidade do local de forma temporária. Dentre os exemplos mais comuns de anestésicos podemos citar a Benzocaína em gel 200 mg/g e a Lidocaína pomada 50 mg/g.

Por serem remédios em forma de pomada/gel, eles são usados com o auxílio de uma gaze limpa que é aplicada no local junto com o medicamento. Apesar de parecer fácil, esses medicamentos precisam de cuidado pois algumas pessoas não podem fazer uso deles, como gestantes, alérgicos a anestesias e pessoas que usam medicamentos para arritmia cardíaca, como a amiodarona, o atenolol, o propranolol ou o carvedilol.

Acetaminofeno

E um tipo de analgésico encontrado em comprimido ou gota e que pode ser comprado sem receita. Porém, pacientes com problemas hepáticos ou renais devem ter cuidado com seu uso. É um analgésico mais comum que existe e serve para aliviar dores leves a intensas. Está disponível em gotas ou comprimido e é contraindicado para gestantes nos 3 últimos meses e por pessoas que tenham alergia ao medicamento.

Ácido acetilsalicílico

Também conhecido como aspirina, é um anti-inflamatório e analgésico.

Principais causas da dor no dente

Existem muitas causas de dor de dente e você precisa procurar pelo dentista para que ele encontre a causa e consequentemente elabore um plano de tratamento.  Apesar de serem muitas as causas de dor de dente, algumas são mais comuns e mais vistas nos consultórios odontológicos de todo o país.

Dentre as causas mais comuns de dor de dente, podemos citar as seguintes:

Cárie

As cáries são caracterizadas por acúmulo de bactérias nos dentes que começam a desgastá-los com o decorrer do tempo. Entretanto, a dor só aparece quando as bactérias alcançam o nervo do dente. Apesar de parecer ser um problema inofensivo, ele deve ser tratado o mais rápido possível, pois com o tempo as cáries podem causar a perda dos dentes.

Quando as lesões por cárie, estão muito avançadas e profundas, elas causam dor e sensibilidade nos dentes principalmente na mastigação e na ingestão de alimentos.

Gengivite

Por estarem intimamente ligados, os problemas de gengiva podem desencadear dores de dentes intensas e complexas.

Sensibilidade

A sensibilidade dental geralmente ocorre quando o esmalte do dente se desgasta, expondo a dentina, que é a camada interior mais vulnerável do dente.

Dentre as razões da perda do esmalte podemos citar o bruxismo, ou seja, o hábito de ranger os dentes durante o sono.

Abscesso

Esse problema odontológico é caracterizado pelo acúmulo de pus ao redor da raiz do dente, causando dor e incômodo.

Periodontite

Esses casos são os famosos “dentes do siso”,  eles desencadeiam muita dor ao nascerem, pois desenvolvem uma inflamação pela falta de espaço.

Sinusite

Apesar de muitas pessoas acharem que as dores de dente são provenientes apenas de problemas bucais, isso não é bem verdade pois a sinusite por exemplo pode irradiar dor para os dentes devido ao acúmulo de secreção nas vias aéreas que podem atingir as terminações nervosas dos dentes.

Quando a dor de dente é preocupante?

Pouquíssimas pessoas sabem que uma simples dor de dente pode desencadear uma infecção mais generalizada e atingir partes da garganta, cérebro, coração e outras regiões do organismo podendo levar à morte.

Dentre os sinais de alerta para se manter preocupado quando surgir uma dor de dente, podemos citar as febres acima de 39 graus, sangramentos, falta de apetite, edema, mal hálito e outros sintomas.

Pensando nisso, se você tem uma dor de dente recorrente e muito intensa, procure por um cirurgião-dentista para que o mesmo possa avaliar as possíveis causas da dor e consequentemente elaborar o melhor tratamento para você.

Mesmo que sua dor seja leve e não incomode tanto, você deve procurar por ajuda profissional o quanto antes, para que o problema não se agrave e possa ser resolvido.

Tipos de dor no dente

Existem muitos tipos de dor de dente e cada tipo está ligado com uma causa em especial. Algumas dores são recorrentes e contínuas, outras só aparecem quando a área dolorida é pressionada ou entra em contato com diferentes temperaturas ou texturas.

No geral, as dores de dente costumam ser latejantes, pulsáteis e muito intensas, gerando um desconforto muito grande principalmente no momento de ingerir algum alimento, seja ele sólido ou líquido.

Dor no dente ao mastigar

As dores podem ser causadas por diversos motivos e aparecer em diferentes ocasiões. A grande maioria, aparece no momento de mastigar, principalmente alimentos mais sólidos.

Esse tipo de dor pode estar associado a diversas causas como cáries, gengivites, desgaste dentário e exposição do nervo do dente.

Dor no dente ao comer doce

Outra maneira muito comum de realçar a dor no dente é ao ingerir doces, pois o açúcar contido nos alimentos pode fermentar em associação com carboidratos e bactérias presentes na boca e dessa forma formar ácidos corrosivos para o esmalte dentário.

Tratamento com dentista para dor

Apesar de existir inúmeros tratamentos caseiros para aliviar a dor nos dentes, eles não são os mais recomendados pelos profissionais pois como mencionamos, essas receitas caseiras não são eficazes para corrigir e tratar a causa dos problemas.

Dessa forma, o mais indicado e recomendado é procurar por um profissional dentista para que ele possa fazer a correta avaliação bucal e assim elaborar planos de tratamento para aliviar sua dor de dente de uma vez por todas.

Esperamos que tenha aprendido um pouco sobre dor no dente e entenda a importância de procurar um consultório odontológico.

Foto de Alliage

O Autor

Alliage

Alliage é uma empresa detentora de várias marcas no setor da Saúde, que conta com um know-how de mais de 75 anos de experiência.

Veja mais de "Alliage" >

Leia também: