O que é documentação ortodôntica: entenda sobre

O que é documentação ortodôntica: entenda sobre

24/10/2022 - Por: Cassiano Pires

A documentação ortodôntica é um conjunto de exames odontológicos que incluem: exames radiográficos (radiografias ou raios X), fotografias intra e extraorais, modelos de estudo em gesso ou modelos digitais das arcadas dentárias e registro de mordida em cera.

Existem tipos diferentes de documentações ortodônticas e elas podem variar conforme a solicitação de exames feita pelo Cirurgião-Dentista, mas todas servem para fornecer ao profissional informações detalhadas das condições bucais dos pacientes.

Qual a finalidade da documentação ortodôntica?

A documentação ortodôntica é utilizada pelo cirurgião-dentista para avaliação do crescimento e do desenvolvimento da maxila e da mandíbula em relação à base do crânio, para avaliação da relação entre os ossos da face e os dentes e do padrão dento-esquelético facial e para o diagnóstico de assimetrias ósseas.

O principal tratamento para correção do mal posicionamento da maxila, da mandíbula e dos dentes é o tratamento ortodôntico, mas em casos mais severos também pode ser necessária a cirurgia ortognática.

A documentação ortodôntica pode ser solicitada antes do tratamento ortodôntico com finalidade diagnóstica, durante o tratamento para acompanhamento e depois para avaliação e documentação do tratamento realizado.

Quem é o profissional que solicita a documentação ortodôntica?

O profissional da saúde que solicita a documentação ortodôntica é o que possui formação em Odontologia, o cirurgião-dentista.

Todos os cirurgiões-dentistas, generalistas ou que possuem alguma especialidade, podem solicitar a documentação ortodôntica.

No entanto, os profissionais que mais utilizam a documentação para diagnóstico e elaboração do plano de tratamento são os cirurgiões-dentistas ortodontistas e cirurgiões-dentistas Bucomaxilofaciais.

Quais exames compõem a documentação ortodôntica?

documentacao ortodontica
imagem: freepik

Os exames que compõem a documentação ortodôntica variam de acordo com o tipo de documentação, mas de maneira geral, os exames que estão incluídos são:

  • radiografias periapicais dos incisivos superiores e inferiores;
  • radiografias interproximais de molares e pré-molares;
  • radiografia panorâmica ou ortopantomografia;
  • telerradiografia lateral ou radiografia cefalométrica lateral com traçado e análise cefalométrica;
  • fotografias intra e extraorais;
  • modelos de estudo em gesso ou modelos digitais das arcadas dentárias;
  • registro de mordida em cera.

Quais tipos existem de documentações ortodônticas?

Existem diferentes tipos de documentações ortodônticas e elas variam de acordo com a quantidade de exames presentes em cada uma. O cirurgião-dentista pode solicitar um número de exames específico para cada paciente de acordo com a sua necessidade.

Além disso, as clínicas de radiologia podem criar tipos de documentação individualizados para cada profissional, mas os tipos de documentações mais encontrados são: a simplificada, a básica e a completa.

  • Documentação ortodôntica simplificada:

A documentação ortodôntica simplificada é o tipo mais “resumido” e é composto por exames como: radiografias intra e extraorais, fotografias, modelos de estudo em gesso ou modelos digitais das arcadas dentárias e registro de mordida em cera.

As radiografias intraorais incluídas são: as periapicais dos incisivos superiores e inferiores e as interproximais de molares e pré-molares; e as extraorais são: a radiografia panorâmica e a telerradiografia lateral.

Além disso, a telerradiografia lateral é acompanhada de traçado e análise cefalométrica conforme a solicitação do cirurgião-dentista.

  • Documentação ortodôntica básica:

A documentação ortodôntica básica é o tipo mais solicitado pelos cirurgiões-dentistas e é composta pelos mesmos exames que fazem parte da documentação ortodôntica simplificada e diferem na quantidade de exames.

Enquanto a documentação ortodôntica simplificada geralmente é composta por apenas um traçado e análise cefalométrica e um número menor de fotografias, a documentação ortodôntica básica pode incluir duas análises cefalométricas e um número maior de fotografias intra e extraorais.

Esse tipo de documentação pode ou não incluir uma radiografia carpal ou radiografia de mão e punho, que é utilizada para estimar a idade óssea do paciente com base na avaliação das estruturas ósseas da mão e do punho. Geralmente essa radiografia é solicitada para pacientes de até 15 anos de idade.

  • Documentação ortodôntica completa:

Como o próprio nome já diz, esse tipo de documentação é o mais completo e engloba os exames presentes na documentação ortodôntica básica mais as fotografias oclusais.

Além dos tipos de documentação ortodôntica citados acima existem aqueles que podem incluir a tomografia computadorizada odontológica ou tomografia computadorizada de feixe cônico, indicada para avaliação em casos de dentes inclusos e para avaliação óssea prévia à realização da cirurgia ortognática.

No caso das documentações ortodônticas digitais ou que apenas incluem modelos de estudo digitais, é necessária a realização do escaneamento intraoral.

Essa técnica substitui a moldagem convencional com alginato e permite a reprodução das arcadas dentárias em uma imagem computadorizada tridimensional, diminuindo o tempo clínico e o desconforto do paciente. A partir do modelo digital é possível obter um modelo de resina com uma impressora 3D.

Para obterem mais informações sobre as condições bucais do paciente, alguns profissionais solicitam junto a documentação ortodôntica o exame de levantamento periapical.

Esse exame é composto por 10 ou 14 radiografias periapicais, dependendo da quantidade de dentes presentes na cavidade bucal e da idade do paciente. O levantamento periapical possibilita a análise detalhada dos dentes desde a coroa até a raiz e das estruturas adjacentes.

É válido ressaltar que a documentação ortodôntica é indicada na avaliação prévia ao tratamento, seja ele com aparelho fixo ou móvel. Além disso, existem diversos tipos de aparelhos ortodônticos e planos de tratamento que fazem parte da Ortodontia.

 F.A.Q

Quanto custa para fazer a documentação ortodôntica?

O valor da documentação ortodôntica pode variar de acordo com a localização da clínica radiológica, com o tipo de documentação e com a quantidade de exames. Esse valor geralmente fica entre R$ 200,00 e R$500,00.

Quais são os exames para colocar aparelho?

Os exames que devem ser realizados antes da instalação do aparelho ortodôntico são aqueles que fazem parte da documentação ortodôntica que são: radiografias intraorais, radiografia panorâmica, telerradiografia lateral com traçado e análise cefalométrica, fotografias intra e extraorais, modelos de estudo em gesso ou modelos digitais das arcadas dentárias e registro de mordida em cera.

Pode colocar o aparelho no dente antes da documentação?

Não. A recomendação é de quem sempre seja feita uma documentação ortodôntica antes da instalação do aparelho ortodôntico, pois é através dela que o cirurgião-dentista avalia qual o tipo de aparelho e plano de tratamento mais indicado para seu caso.

Quanto tempo demora para fazer a documentação do aparelho?

O tempo para a realização dos exames que fazem parte da documentação ortodôntica é em média de 30 minutos, incluindo o processo de moldagem para confecção dos modelos de estudo em gesso. Após a realização dos exames, a clínica radiológica solicita um prazo para a entrega da documentação que geralmente é de até 10 dias úteis.

Foto de Cassiano Pires

O Autor

Cassiano Pires

Cirurgião-dentista, mestre e doutorando em Endodontia (FORP-USP). Especialista em Radiologia e Imaginologia (AORP). Especialista de Produtos da área de Imagem na Alliage.

Veja mais de "Cassiano Pires" >

Leia também: