6 cuidados na radiologia: aprenda como garantir melhores condições

6 cuidados na radiologia: aprenda como garantir melhores condições

24/10/2022 - Por: Ademar Junior

Sem dúvidas os exames de imagens se tornaram essenciais na hora dos profissionais da Odontologia obterem o diagnóstico do paciente. Por isso, devemos ter muito cuidados na radiologia, com eles o profissional é capaz de identificar rapidamente os possíveis problemas de saúde, de modo a prescrever o melhor tratamento possível. No entanto, a segurança em radiologia continua sendo um desafio.

A exposição à radiação é perigosa tanto para os profissionais que trabalham no consultório quanto para os pacientes. Embora tenha sido demonstrado que a exposição regular a esses testes não oferece risco aos pacientes, erros podem mudar a situação e os cuidados preventivos são importantes.

A segurança na radiologia deve ser buscada pelos profissionais, de modo a garantir a segurança do paciente, e pelas clínicas e hospitais, para garantir melhores condições de trabalho aos funcionários.

A seguir, conheça as soluções de segurança radiológica para profissionais e pacientes.

Radiologia segura para profissionais da área

O uso de Equipamentos de Proteção Individual (EPI) é sem dúvidas a melhor forma de aumentar a segurança dos radiologistas. Os EPI são compostos por equipamentos específicos como aventais de chumbo, viseiras e óculos de proteção. O uso destes dispositivos proporcionará 90% de proteção contra o não uso.

Os principais EPIs que os radiologistas devem usar para reduzir os riscos associados a essa prática são:

1. Protetores de tireóide

Devido à importância da glândula tireoide e sua sensibilidade à radiação, é importante que o radiologista use alguma proteção. Normalmente, este é um colar que é colocado em volta do pescoço.

2. Avental de chumbo

Um dos principais EPIs de segurança em radiologia é o avental de chumbo. Tem como objetivo proteger toda a área do tórax e abdome da exposição à radiação ionizante. Esta máquina vem em vários tamanhos e formas e pesa cerca de 5 kg.

Além de ser usado por radiologistas, em alguns casos o uso de aventais de chumbo também é mostrado aos pacientes.

3. Vidro de chumbo

A palavra chumbo é usada para se referir a materiais que possuem chumbo em sua composição. No caso dos vidros, eles recebem uma mistura de chumbo e vidro, o que garante visibilidade profissional e, ao mesmo tempo, aumenta a segurança desse EPI.

4. Protetor das gônadas

Outro fator de segurança importante em radiologia é a proteção das gônadas, ou seja, os órgãos responsáveis ​​pela produção das células reprodutivas. A exposição à radiação aumenta o risco de infertilidade, o que demonstra a necessidade desses dispositivos de proteção.

Além desses EPIs, é importante que o radiologista também use sapatos e luvas de segurança. Todos os dispositivos de segurança devem ser registrados pela Anvisa, garantindo sua eficácia. Outro problema é que o equipamento deve ser verificado periodicamente.

Entre as medidas de segurança mais importantes está o treinamento periódico da equipe, para garantir a aplicação das medidas de segurança necessárias e o cumprimento dos procedimentos de coleta de imagens.

cuidados na radiologia
Foto de MART PRODUCTION – Pexels

Segurança do paciente na realização de exames diagnósticos radiológicos

Os radiologistas são responsáveis ​​por garantir a máxima segurança do paciente durante os exames de diagnóstico radiológico. Este especialista deve ser apoiado pela clínica ou hospital tanto em termos de procedimento quanto de infraestrutura para garantir isso.

A seguir, aprenda sobre questões específicas relacionadas à segurança do paciente em radiologia, redução da exposição à radiação, riscos de procedimentos e questões relacionadas.

1. Identificação do paciente

Um fator que parece fundamental, mas causa alguns erros no campo da radiologia, é a identificação incorreta dos pacientes, enviando-os para exames desnecessários, evitáveis, e a obrigatoriedade de realizar mais de um procedimento radiográfico.

Como resultado, alguns centros médicos criaram novos procedimentos para identificar pacientes concatenando nomes e datas de nascimento, por exemplo, para garantir menos erros desse tipo.

2. Elegibilidade e estado de saúde

Antes de se apresentar para o exame, é importante que o paciente seja examinado para coletar informações para se preparar para o exame, como quando é necessário jejum devido ao uso de contraste.

Além disso, essa informação prévia facilita determinar se a falta de menstruação pode estar relacionada à gravidez, uso de próteses, agorafobia, entre outros fatores que podem ou não estar associados ao uso desse truque.

3. Uso dentro dos padrões estabelecidos

Com relação ao uso de equipamentos de radiologia, é comum que não atendam às especificações da Anvisa e até mesmo às especificações do fabricante, o que aumenta os riscos para pacientes e especialistas da área.

O uso de equipamentos não calibrados está associado à necessidade de repetibilidade dos testes, alta exposição à radiação, alto custo das peças e perda de eficiência operacional.

Portanto, é importante que tanto o especialista desempenhe seu papel de manter o equipamento dentro dos padrões exigidos quanto que o centro médico cumpra os intervalos de manutenção adequados.

4. Posição correta do paciente

Ao colocar o paciente na posição correta durante o exame, o especialista aumenta a segurança do procedimento, reduzindo a possibilidade de problemas relacionados ao posicionamento incorreto.

Além disso, o posicionamento preciso garante maior qualidade e visibilidade do teste, melhorando as chances de um diagnóstico preciso e reduzindo a chance de reescritas de teste.

Portanto, existem alguns cuidados que podem ser desenvolvidos pelos clínicos, radiologistas e pelos próprios pacientes, com o objetivo de aumentar a segurança operacional dos exames diagnósticos.

A segurança em radiologia deve ser um objetivo comum dos diversos órgãos envolvidos nesse processo, para garantir melhores condições de trabalho aos profissionais e melhor acesso aos serviços médicos para o paciente.

F.A.Q

Quais cuidados devemos ter conosco e com o paciente ao fazer uma tomada radiográfica?

O uso de materiais de proteção específicos e individuais é essencial para a segurança de todos os procedimentos que envolvem a emissão de radiação. Nesse sentido, são indispensáveis.

Quais cuidados o técnico em radiologia de ter ao realizar exames de leito?

Além da identificação correta do paciente, o posicionamento correto dele é extremamente fundamental.

Quais os riscos na radiologia?

A emissão desnivelada dos níveis de radiação colabora para o desgaste das células humanas, podendo causar sérios danos à saúde.

 

Foto de Ademar Junior

O Autor

Ademar Junior

Administrador. Mestrando em administração. MBA em gestão empresarial. Especialista de Produtos da área de Imagem na Alliage.

Veja mais de "Ademar Junior" >

Leia também: